17.4.15

Eucanaã Ferraz: "Escuta"




Visão

Seria fácil comparar as araucárias a candelabros.
Mas eu digo que elas se parecem com aquele rapaz

que, braços, cabelos, surgiu devagar
sob a luz de junho, úmida de orvalho.

Veio em minha direção.

E trazia o horizonte
nos seus ombros largos.



FERRAZ, Eucanaã. "Visão". In:_____. Escuta. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

5 comentários:

Paulo Sabino disse...

Que coisa linda!

Eucanaã é mestre!

Cicero, meu amado, você sabe me dizer se o Eucanaã já fez a noite de autógrafos aqui no Rio?

Beijo grande!

Antonio Cicero disse...

Fez ontem, Paulinho! Pensei que fosse encontrar você lá!

Abraço

Erick Monteiro Moraes disse...

Ótima escolha!

Antonio Cicero disse...

Erick,

agradeço a você por me ter chamado atenção para esse poema.

Abraço

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


Belíssimo! Salve Eucanaã!


Abraço forte,
Adriano Nunes