2.4.15

Cecília Meireles: "Realização da vida"




Realização da vida

Não me peças que cante,
pois ando longe,
pois ando agora
muito esquecida.

Vou mirando no bosque
o arroio claro
e a provisória
flor escondida.

E procuro minha alma
e o corpo, mesmo,
e a voz outrora
em mim sentida.

E me vejo somente
pequena sombra
sem tempo e nome,
nisto perdida,

– nisto que se buscara
pelas estrelas,
com febre e lágrimas,
e que era a vida.


MEIRELES, Cecília. "Realização da vida". In:_____. "Mar absoluto". In:_____. Obra poética. Rio de Janeiro: Aguilar, 1967.

4 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


belíssimo! Salve!


Abraço forte,
Adriano Nunes

Sebastião Ribeiro disse...

Muito eu nesse momento... Poema exato, para mim, perfeito!

Pollyanna Ramalho disse...

Ótimo poema! Caiu como uma luva aos meus sentimentos...

Andrea Almeida Campos disse...

Cecília, como sempre e belamente, tecendo o fugidio da vida...