15.9.08

Jorge Salomão: "pseudo blues"

.

pseudo blues

dentro de cada um
tem mais mistérios do que pensa o outro
uma louca paixão avassala
a alma o mais que pode
o certo é incerto,
o incerto é uma estrada reta
de vez em quando acerto
depois tropeço no meio da linha
tem essa mágica
o dia nasce todo dia
resta uma dúvida
o sol só vem de vez em quando
o certo é incerto,
o incerto é uma estrada reta
de vez em quando acerto
depois tropeço no meio da linha



De: SALOMÃO, Jorge. Mosaical. Rio de Janeiro: Gryphus, 1994.

O poema "pseudo blues" foi musicado por Nico Rezende.

11 comentários:

QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...

CÍCERO,


"MEU MUNDO VOCÊ É QUEM FAZ..."


SEMPRE ÓTIMO PASSAR POR AQUI!!


ABRAÇO FORTE!
ADRIANO NUNES, MACEIÓ/AL.

QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariano disse...

Para o "falso blues" do Jorge, os últimos versos da "balada de um vagabundo" do Waly:
para o amor
um vício só somente só pra mim não basta
tá lotado, tá repleto de virtude e vício o meu céu
um galo sozinho levanta a crista e cocorica seu escarcéu
um vício só somente só é pura cascata
faço treze pontos, sou pule premiada do jogo do bicho
EU SOU O BEIJO DA BOCA DO LUXO NA BOCA DO LIXO
EU SOU O BEIJO DA BOCA DO LIXO NA BOCA DO LUXO.

(Hélio Oiticica)

QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arthur Nogueira disse...

Lembro que comprei o "Mosaical" há uns anos, em um sebo no centro do Rio. Não conhecia a fundo o trabalho do Jorge Salomão, só "Buraco negro" e algumas canções. Logo de cara, me apaixonei por esse poema. A forma como começa é de arrebatar. Depois soube que tinha música e comprei o disco "Virgem". Hoje em dia, não vivo sem os dois, a música e o poema. Impossível não lembrar de você e Marina. É a cara daquele LP tão marcante. Um beijo grande. Saudade.

Pedro disse...

tanã nanana
tutá tutu
A little devil told my mother, when I was born
A little devil told my mother, when I was born
If you are so hot a babie, I might blow like popcorn

Antonio Cicero disse...

Muito obrigado, Adriano. Aliás, está bem bonito o seu blog.
Abraço.

Alcione disse...

Me interno
No teu beijo terno
Me diga
Para onde voou
Abre asas
Voa
Meu infinito amor.

QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
QUEFAÇOCOMOQUENÃOFAÇO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.