9.6.15

Paulo Scott: "Papel suave"




Papel suave


se o destino é respirar
pode-se dizer então

que o estado inicial
é de afogamento

pés sem tornozelos
prontos para a revolução



SCOTT, Paulo. "Papel suave". In:_____. Mesmo sem dinheiro comprei um esqueite novo. São Paulo: Companhia das Letras, 2014

Um comentário:

Sílvia Araújo Motta Araújo Motta disse...

Paulo Scott.Que belezura! Parabéns pelo poema! Fiz uma TROVA para você:
-1-[Papel suave[ é o destino//
-2-que não aponta seu NORTE;//
-3-respira com desatino//
-4-caminha ao vento da sorte.
Silvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil