3.1.08

Joseph Beuys: Peça de I segundo

Em 1990, Alex Varella, Luiz Pizarro e eu montamos, no Galpão das Artes do MAM do Rio de Janeiro, a peça de I segundo, de Joseph Beuys, que eu havia traduzido. Luiz Pizarro foi o diretor, Marcelo Pies o figurinista e Guilherme Pereira o maquiador. Entre os atores, lembro-me de (por ordem alfabética) Bete Coelho, Ciça Guimarães, Cristiane Torlone, o filósofo Gerd Borheim, Glória Pires, Helena Ignez, Laura de Vison, Leina Crespi, Maria Padilha, Marina Lima, Orlando Moraes, Paulo César Pereio e o fotógrafo Pedro Stephan. Que eu saiba, essa peça não havia sido feita para ser encenada. Mas, para nós, a idéia mesma de encená-la se integrava perfeitamente com o clima do tempo e do lugar. Ainda gosto do seu humor e do seu espírito libertário.









4 comentários:

Lucas Nicolato disse...

Caro Antônio,

Já tinha ouvido falar nessa montagem, mas não sabia que você estava envolvido. Realmente, deve ter sido muito interessante! Não há outras previstas?

um abraço,
Lucas

Antonio Cicero disse...

Caro Lucas,

Eu mesmo não a faria de novo. Peça de I segundo não se encena pela segunda vez.

Abraço,
ACicero

Transverso, transmundo... disse...

Lendo e aprendendo. Interessante!
Abraço!

Israel disse...

Cicero,

Pode parecer bobagem, mas me faz lembrar de Gonçalo M. Tavares.

Abraços!