6.3.10

Tavinho Paes: "Se você beber"




No bar Nova Capela, na Lapa, no Rio, o poeta Tavinho Paes dá um importante conselho aos poetas André Vallias, Luis Serguilha, Victor Paes, Márcio-André (a seu lado), este que vos fala e Edson Cruz, organizador do livro "O que é a poesia", cujo lançamento os reunira na Livraria da Travessa, no dia 25 de fevereiro:





5 comentários:

J Alexandre Sartorelli disse...

Quero beber! cantar asneiras
No esto brutal das bebedeiras
que tudo emborca e faz caco...
Evoe' Baco!

La se me parte a alma lavada
No torvelim da mascarada,
A gargalhar em doudo assomo...
Evoe' Momo!

Lacem-na toda, multicores,
As serpentinas dos amores,
Cobras de lividos venenos ...
Evoe' Venus!

Se perguntarem: Que mais queres,
Alem de versos e mulheres?...
- Vinhos!... o vinho que e meu fraco!...
Evoe' Baco!

O alfange rutilo da lua,
Por degolar a nuca nua
Que me alucina e que eu nao domo!...
Evoe' Momo!

A Lira eterea, a grande Lira!...
Por que eu extatico desfira
Em seu louvor versos obscenos,
Evoe' Venus!


Manoel Bandeira

Anita disse...

kkkkkkkkk sábias palavras!!!
Vou transcrever e manter em local sempre visível... (leia-se: volante)

Grande abraço, Cícero e obrigada!!!

Ane Montarroyos disse...

Conselho indispensável! Excelente! xD

Beijo,
Ane

paulinho (paulo sabino) disse...

tô rindo até agora da sua risada boa, gostosa. enquanto o tavinho mandava o seu recado, adorei ouvir, ao fundo, o seu farto rir.

o conselho é maravilhoso, sensacional.

e digo mais: é por isso que eu não paro de beber (rs).

beijO!!

Bistrot disse...

Lindo...lindo...lindo...!!!!... Sábias e etílicas palavras...