29.8.09

Armando Freitas Filho: "Fuso"




Fuso

Tento acertar meu relógio
pelo seu, parado, há tanto
com o suor do pulso, seco
a pulseira de couro partida
que ainda guarda algum sal.
Pai, a certeza de sua hora
me falta, e mesmo tendo
andado, não consegui chegar
a tempo, de pegar seu passo
emparelhar-me — servir
de companhia para sempre —
e passar à descendência
os firmes compromissos
pois me perdi pelo caminho.



FREITAS FILHO, Armando. Lar,. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

11 comentários:

Adriana Karnal disse...

nossa, é lindo...

ADRIANO NUNES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ADRIANO NUNES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aetano disse...

Belíssimo, Cicero, belíssimo.

Bem-agradecido.

P.S. Mobilizou em mim a lembrança do seu poema - comovente até às lágrimas - "Eu vi o rei".

Abraços.

Aeta

Fernando Campanella disse...

Boa tarde Cicero. O filho pródigo se redime na poesia. Belíssimo texto do Armando Freitas Filho. Grande abraço.

Luiz Lima disse...

belissimo!

anareis disse...

Querido(a) novo(a) amigo(a),estou precisando muito da ajuda de todos os amigos. estou montando uma minibiblioteca comunitária pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,se voce puder me ajudar estou fazendo uma campanha de doações. pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3, ou pode doar livros ,ou pode doar máquina de costura, ou pode doar retalhos, ou pode doar computador usado. se quizer fazer aguma doação entre em contato com meu email: asilvareis10@gmail.com ,eu darei o endereço de remessa. se voce não puder me ajudar com doações pode divulgar minha campanha, tenho 2 blogs no google gostaria da sua visita: Eulucinha.blogspot.com ,obrigado pela sua atenção.

ADRIANO NUNES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paulinho disse...

ESTUPENDO!!!! armando é SEMPRE um desbunde!!

porra, me lembrou o meu papai, também ido desta pruma outra...

lindo lindo lindo!!

beijo, meu poeta porreta, o número um (rs)!!

Jonathan disse...

Lindo Poema!!!!

Silvana Sabrina disse...

Um Sonho de um Sonhador...
O Sonho de um sonhador,
Que canta em versos livres,
o amor a poesia da vida...

Embalado pelo som do violão,
e da sanfona,
Embalado pelo ritmo quente
da dança e da música que aquece a vida.

Um sonhador,
que traz nas veias o sangue
da música,e a beleza dos versos
cantados.

Um sonhador que nunca se cança,
não desiste da luta,e da sua jornada,
Mesmo que em seu caminho,
não haja flores,mas espinhos e fardos.

Viajando pela estrada da vida,
o canto de sua boca ecoava...
por todos os cantos e por todos
os lados.

Assim crescia,
o sonhador...
o homem que sonhava.

O sonho de um sonhador,
de um poeta,que ama e canta a vida,
Com um largo sorriso na alma,e uma voz encantadora
ele conquista,um milhão de outros sonhadores...
Que como Frank,amam a vida.
SILVANA ANYRBAS Poetisa
Contato:86 8835-8432