28.10.07

Hölderlin: Outrora e agora

Outrora e agora

Quando jovem, de manhã era feliz
E à noite chorava; já hoje, mais velho,
Começo meu dia em dúvida, porém
Seu fim é para mim sagrado e sereno.



Ehmals und jetzt

In jüngern Tagen war ich des Morgens froh,
Des Abends weint’ich; jetzt, da ich älter bin,
Beginn ich zweifelnd meinen Tag, doch
Heilig und heiter ist mir sein Ende.


De: HÖLDERLIN, Friedrich. “Gedichte”. In: Sämtliche Werke und Briefe. Vol. 1. München: Carl Hanser, 1970. P.221.

3 comentários:

paulo de toledo disse...

Antonio, muito interessante o poema.
Pensei na rima "froh"/"doch" e pensei se não seria legal fazer uma pequena inversão no primeiro verso (e outra pequena no segundo):

De manhã era feliz, quando jovem.
Mas, à noite, chorava; já hoje, mais velho,
Começo meu dia em dúvida, porém
Seu fim é para mim sagrado e sereno.

Abração,

Paulo

Antonio Cicero disse...

Paulo,

Gostei da inversão. Obrigado. Vou postá-la.

Abraço,
Antonio Cicero

WILSON LUQUES COSTA disse...

Sóoprimeiro verso:

´NO JOVEM DIA EU ERA A MANHÃ FLORIDA`