10.12.15

Ledo Ivo: "A saudação"




A saudação

Todo anonimato
tem os seus limites.
O melhor disfarce
não esconde nada.

Usar uma máscara
a ninguém evita
ser reconhecido
em plena avenida.

Segredo e silêncio
são engano e vento.
Quando à noite passo

pela praça, a estátua
desce o pedestal
e me cumprimenta.



IVO, Ledo. "A saudação". In:_____. Antologia poética. Porto: Edições Afrontamento, 2012.

Um comentário:

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


belíssimo! Salve o grande Lêdo Ivo!



Abraço forte,
Adriano Nunes