7.6.13

Mikhail Kuzmin: Canções alexandrinas / Trad. de Oleg Almeida






II AMOR




Quando nos encontramos pela primeira

vez, não recorda a pobre memória:

foi de manhã ou de dia,

de noite, de madrugada?

Lembro-me só das pálidas faces tuas,

dos olhos cinza debaixo das sobrancelhas escuras,

da gola azul no pescoço moreno;

então me parece que vi tudo isso quando criança,

embora seja mais velho que tu, muito mais velho.




KUZMIN, Mikhail. Canções alexandrinas. Trad. de Oleg Almeida. São Paulo: Arte Brasil Editora, 2011.

2 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,

que lindo poema! Salve! Grato por divulgá-lo!


Abraço forte,
Adriano Nunes

arabescosdourados disse...

Belo poema. Ótimo blog.