9.6.13

Leila Míccolis: "Animais"






Animais

                                             para o Whisky

Meu gato persa pensa que é gente:
passeia de carro
dorme na cama
come na mesa
assiste à noite televisão
e olha às vezes
como se eu fosse
o seu bichinho de estimação...




MÍCCOLIS, Leila. Desfamiliares. Poesia completa de Leila Míccolis - 1965 - 2012. São Paulo: Annablume, 2013.

2 comentários:

Erick Monteiro Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Erick Monteiro Moraes disse...

SOMBRA

Enquanto a rua me atravessa
os olhos, a madrugada limpa a calçada
com seus caminhões;

na esquina uma honda range
os ventres, e vomita em minha cara
sua luz redonda — longe

lança minha sombra. Atro-
pelada pela lua, a pele
escura e nua se levanta

feito edifício, como se nada.
Ela se estica; E que alívio
é vê-la, por um momento

mínimo, livre e viva,
ignorando nosso destino.
"Vá, querida,

que eu serei por ti —
para que existas,
te prote-

gerei do sol
que logo desponta. Hoje,
eu serei sua sombra."