15.1.10

Fernando Pessoa/Ricardo Reis: "Já sobre a fronte vã"




Já sobre a fronte vã se me acinzenta
O cabelo do jovem que perdi.
Meus olhos brilham menos,
Já não tem jus a beijos minha boca.
Se me ainda amas, por amor não ames:
Traíras-me comigo.



PESSOA, Fernando. "Ficções do interlúdio / Odes de Ricardo Reis". Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1986.

8 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,

Por isso e por outras é considero Fernando Pessoa o maior entre os maiores. Bravo! Grato por compartilhar! Desconheço um outro poeta (pode ser até por ignorância) que mergulhe tão profundo em si, em seu "eu"... Sem falar da técnica e do domínio pleno da Língua Portuguesa. Pessoa é para a poesia assim como Shakespeare é para o teatro (obviamente, para mim!)


Grande abraço,
Adriano NUnes.

Paulo Henrique disse...

"É g r a ç a s à morte que a amizade se pode declarar. Nunca antes, nunca diferentemente. E nunca, a não ser rememorando-se" (Derrida, Polítiques de l'amitié).

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,

Um poema:


"Haiti"


Terremoto.
A garganta
Da tragédia
Tudo engole.
Deus existe

De propósito.
Muita dor.
Muito medo.
Muitos mortos
Sem escala.

Sangue, lágrima,
Caos, concreto.
Depois passa...
Pelo Inmetro
Lá do céu.


Grande abraço,
Adriano Nunes.

CECILE PETROVISK disse...

Antonio,


Estive ausente um pouco, mas adoro vir aqui ao seu blog e encontrar tesouros como esse poema e os seus artigos. Parabéns!

Deixo aqui um poema que fiz hoje:

"Depois, tudo"

Uma mão
Leva a outra
A querer

Percorrer
os caminhos
Da ilusão.

Pelo tato,
Toque a toque,
Só roçando

O poema,
Todo vate
Vive assim.

Feito mágica,
A palavra
Sempre some.

Depois, tudo
Vinga. Além,
Será sonho?

Beijos,
Cecile.

Sandra Silva disse...

Engraçado...
Em meu tempo de ignorância, no qual eu desconhecia Pessoa, eu arrogantemente sabia quem era a pessoa em mim.
Os tempos passaram, fui buscar diploma na vida e, aí, conheci Pessoa e perdi-me completamente da pessoa que eu, severamente, afirmara que era.

Bj na testa

Jonathan disse...

Pessoa!!!

Abraços!!!!

Ane Montarroyos disse...

Olá, Antonio Cícero!

Esta é a minha primeira visita ao seu blog. Estou aqui para parabenizá-lo pelo excelente trabalho e dizer que acabei de publicar o artigo "Fernando Pessoa e os mitos" no meu blog.

Abraço,
Ane Montarroyos

Antonio Cicero disse...

Obrigado, Ane. Fico contente.

Beijo