9.7.09

Jards Macalé e Waly Salomão: canção "Rua Real Gandeza", no blog do Mariano

.



Recomendo enfaticamente uma visita ao blog do Mariano, “Poeira de Sebo”. Lá se encontra a extraordinária gravação de Jards Macalé da canção “Rua Real Grandeza”, cuja música ele compôs para a letra do Waly Salomão. Esta pode ser lida aqui mesmo, na postagem do dia 4.

12 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Amado Cicero,

Fui, vi, amei!


Abração!
Adriano Nunes.

Pax disse...

Macalé, além de um artista com A maiúsculo, é uma companhia maravilhosa.

Waly, que não tive o privilégio de conhecer pessoalmente, era um mestre, um gênio, uma cabeça criativa com tudo que há de bom.

Junta B com A
e dá
um beabá
dessa
lindeza

Excelente dica do blog do Mariano.

Obrigado.

EDSON (DA BAHIA) disse...

LITERALMENTE COMOVENTE! MUITO LINDO. "MUITO É MUITO POUCO" PRA DEFINIR WALYMACALÉ NUM AMPLEXO DE LETRA-MÚSICA (ÓPERA-LUZ DE UM AGORA PRA SEMPRE), SOB A BATUTA DO MAESTRO CÍCERO, NESTA ENCRUZILHADA SER FELIZ!
REALMENTE, VALE A PENA SER POETA!
GANHEI O DIA...
AVANTE, CÍCERO!

Arthur Nogueira disse...

Querido Cicero,

todas as canções da safra Waly-Macalé são, fazendo uso do adjetivo que você empregou, extraordinárias. Sempre que vou ao Rio e passo pela Real Grandeza - um dos nomes de rua mais bonitos que já conheci - fico dias com essa canção na cabeça. Ela marcou minha vida da mesma maneira que "Mal secreto", "Anjo exterminado", "Dona de Castelo", entre outras. Adorei o post, parabéns ao Mariano.

Um beijo grande.

Anônimo disse...

Grato pelo link
Abraço
Mariano

betina moraes disse...

observador,

que presente! as quatro coisas: gravação (impagável talento dos dois grandes, que barato!)poesia, jards e o blog do mariano (que já está na minha lista)

"vale a pena ser poeta e escutar você torcer de volta a chave"

ainda de "quebra" li a entrecista de adriano!

obrigada por mais uma informação preciosa.

grande abraço!

Ana Carolina disse...

Linda música!!

Relmente deve valer a pena ser poeta e captar o despercebido...

Bjs

leo disse...

A paixão é uma bebida quente.



Como o calor da noite,

na madrugada,

a paixão pode esfriar.



O amor arqueja embaixo das cobertas.



Eu e ela estávamos ali.



De repente,

a escuridão emudeceu o todo,

o suor cobriu meu rosto

e o mundo inteiro desapareceu sob os lençóis.

Anônimo disse...

Post,Blog verdadeira "Real Grandeza"
Valeu !


C.

Willians Rodrigues disse...

ola como vai, vi que gosta de poesia, convido vc a conhecer o blog: www.poetadevenus.blogspot.com

P.S. Sua opinião é muito importante.

ADRIANO NUNES disse...

PARA VOCÊ, MEU BEM MAIOR!


"SONETO DE AMOR IV" (PARA ANTONIO CICERO)


Cravado em mim,
Vibra esse amor
Que me tomou
A vida. Enfim,


No coração,
Fincou-se firme.
Que confirme,
Minha razão,


O seu poder
Em meus poemas.
Não sei por quê,


Ele me algema,
Quer-me prender,
Se o grafo apenas.



GRANDE ABRAÇO!
ADRIANO NUNES.

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


Mais uma vez, desculpas mil: postei o meu soneto às pressas e esqueci de pôr a palavra BEM no verso "que BEM confirme"!. O que seria uma erro desatento na métrica a que me propus.

Abração!
Adriano Nunes.