4.8.07

Paulo Henriques Britto: Trompe l'oeil

Paulo Henriques Britto estará em breve lançando o seu livro Tarde. Enquanto isso, publico o seu belíssimo poema “Trompe l’oeil”, do livro Macau:



TROMPE L'OEIL

Os fracassos todos de uma existência,
quando cuidadosamente empilhados,
observada uma certa coerência,
parecem uma espécie de pirâmide
monumental — ainda que truncada,

talvez — desde que olhados à distância
no momento preciso em que os atinge
o sol do entardecer, formando um ângulo
cujo valor exato se obtém
com base no... mas não, é mais esfinge

que pirâmide, sim, pensando bem —
quer dizer, uma esfinge estilizada,
sugerida apenas, como convém
a um monumento, ou cenotáfio, ao nada.


De: BRITTO, Paulo Henriques. Macau. São Paulo: Companhia das Letras, 2003, p.74.

3 comentários:

diniz jr disse...

Sou seu fã , desde ".... o hotel marina quando acende " ... não se entra no país da maravilhas " . Para não falar da beleza dos versos de Maresia

Grande Abrçao

Elisa disse...

Já tive aula com o Paulo na PUC. É um grande professor de poesia, física e matemática. Grande poeta também.

Bela disse...

Também já fui aluna do Paulo e, mesmo quando cursar todos os créditos, quero continuar sendo aluna-ouvinte dele. Sensacional. Inspirador.