16.12.17

Alex Varella e Antonio Cicero: Poemas lidos no MAM



Os poemas lidos na aula "Como ler poesia", dada por Alex Varella e Antonio Cicero no MAM do Rio de Janeiro foram os seguintes:


Alex Varella: “Água marinha” 
Alex Varella: “A invenção do nome” 
Alex Varella: “A paixão do olhar”
Alex Varella: “Negra grega”      
Alex Varella: “O pintor da paleta do mar”
Alex Varella: “O pombo flaneur”
Antonio Cicero: “Consegui”
Antonio Cicero: “Dilema”
Antonio Cicero: “Museu de Arte Contemporânea”
Antonio Cicero: “Prova”
Antonio Cicero: “Virgem”
Carlos Drummond de Andrade: “Os inocentes do Leblon”
Carlos Pena Filho: “Soneto do desmantelo azul”
Carlos Pena Filho: “Olinda”
Carlos Pena Filho: “Pedro Álvares Cabral”
Décio Escobar: “Vicente”      
Eugênio de Andrade: “frutos”
Fernando Pessoa: “O Tejo”
Ferreira Gullar: “A galinha”        
Ferreira Gullar: “Anoitecer em outubro”
Ferreira Gullar: “Galo galo”
Ferreira Gullar: “Sete poemas portugueses, nº 4”
João Cabral de Melo Neto: “A mulher e a casa”
João Cabral de Melo Neto: “Paisagem pelo telefone”
Paulo Leminski: “Adeus coisas que nunca tive”
Ricardo Silvestrin: “Não quero mais de um poeta”
Sosígenes Costa: “Pavão vermelho”



2 comentários:

Hélida Kristal disse...

Grata pela tarde de belas poesias e agradáveis poetas.

Antonio Cicero disse...

Eu também agradeço, Hélida. Foi um prazer estar com vocês.
Bjs.