21.12.16

Lêdo Ivo: "Queixa do editor de poesia"




Queixa do editor de poesia

"Poesia não se vende,
ninguém a entende!"
-- suspira o editor.
Poesia! Poesia!
Ninguém te entende.
És como a morte e o amor.



IVO, Lêdo. "Queixa do editor de poesia". In:_____. Antologia poética. Org. de Albano Martins. Porto: Afrontamento, 2012.

2 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


que belo! Salve Lêdo Ivo!


Beijos,
Adriano Nunes

Wilson Luques disse...

São nessas horas que surgem o poeta e a poesia.