4.12.16

Ferreira Gullar: "Perplexidades"




Perplexidades

a parte mais efêmera
                   de mim
é esta consciência de que existo

e todo o existir consiste nisto

é estranho!
e mais estranho
               ainda
               me é sabê-lo
e saber
que esta consciência dura menos
que um fio de meu cabelo

e mais estranho ainda
             que sabê-lo
é que
         enquanto dura me é dado
         o infinito universo constelado
         de quatrilhões e quatrilhões de estrelas
sendo que umas poucas delas
posso vê-las
                  fulgindo no presente do passado



GULLAR, Ferreira. "Perplexidades". In:_____. "Em alguma parte alguma". In:_____. Toda poesia. Rio de Janeiro: José Olympio, 2015.

2 comentários:

Daniela Maria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Daniela Maria disse...

Muito lindo, continue assim c seu trabalho, mundo precisa de mais cultura.