31.12.08

Ferreira Gullar: "Ano Novo"

.


Ano Novo

Meia noite. Fim
de um ano, início
de outro. Olho o céu:
nenhum indício.

Olho o céu:
o abismo vence o
olhar. O mesmo
espantoso silêncio
da Via-Láctea feito
um ectoplasma
sobre a minha cabeça:
nada ali indica
que um ano novo começa.

E não começa
nem no céu nem no chão
do planeta:
começa no coração.

Começa como a esperança
de vida melhor
que entre os astros
não se escuta
nem se vê
nem pode haver:
que isso é coisa de homem
esse bicho
estelar
que sonha
(e luta)



GULLAR, Ferreira. Toda poesia. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1997.

16 comentários:

Mariano disse...

Caro A. Cicero,
Grato pelo "Acontecimentos", sua hospitaleira livraria virtual.
Feliz 2009.
Mariano.

ADRIANO NUNES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Cicero disse...

Obrigado, Mariano, e um feliz ano novo para você também!

Abraço

Aldemar Norek disse...

CAro Antônio,
neste ano que encerra muitas vezes estive aqui e em todas fui feliz, pelo que suas escolhas iluminaram algum pensamento, sentido ou sentimento.
Muito obrigado.
E que em 2009 sua estrada continue em frente, viva e intensa como é.
Grande abraço, aldemar norek

Luciana Borges disse...

Quanta alegria!!!

Está em meu humilde espaço de possibilidades iniciais de alguma escrita.


:)


Feliz Ano Novo! Feliz 2009!
Pra nós e todo mundo!

Luciana.

Antonio Cicero disse...

Caro Adriano,

Muito obrigado! É muito bom ter você e os seus poemas e comentários aqui. Somos amigos sim, mas nem você é meu discípulo nem eu sou seu mestre, pois não sou mais que um aprendiz. Desejo-lhe um maravilhoso 2009.

Um grande abraço.

Antonio Cicero disse...

Caro Ademar Norek,

Muito obrigado pelas suas palavras e pelas contribuições que tem dado ao blog com suas observações. Você é sempre bem-vindo. Feliz 2009!

Forte abraço.

Antonio Cicero disse...

Obrigado, Luciana, e feliz ano novo para você também!

Beijos

CECILE PETROVISK disse...

Antonio,


Sou novata aqui. Alcancei o seu encantador blog perseguindo os poemas do Adriano Nunes os quais sempre me instigam. E que dádiva esse cantinho iluminado! Que tudo se realize nesse tempo novo que está por vir, que cada dia adiante seja repleto de paz e felicidade em sua alma. É sempre delicioso estar aqui!

****PROEZA****


Eu não gosto de desafiar Deus.
Ele é Ele
E eu sou...


Nessa intermitência de morte e tédio,
Apenas
Poeta.



Beijos poéticos,
Cecile.

Antonio Cicero disse...

Muito obrigado, Cecile!
Você e seus poemas são sempre bem-vindos aqui.

Beijos

Luiz Lima disse...

Caro Antonio Cicero!
Este blog é uma vera maravilha, uma bela ilha nesse mar sem cabelos. Feliz Ano Novo!
L

Antonio Cicero disse...

Obrigado, Luiz! Feliz ano novo para você também!

Abraço

léo disse...

ano novo
século novo
milênio novo

corpo velho
espírito velho
de dentro dele
grita

Edson Dognaldo Gil disse...

Caro ACicero,
Um feliz 2009 para você e os seus.
Abraço amical,
edg
PS: Pensando em como acabou 2008 e começou 2009, lembrei da música do Caetano:

Vivendo em paz
por Tuzé Abreu

Quem se salva nessa brasa,
quem acende um fogo novo
Cruza a crise, colhe a calma
Alegra a alma desse povo
Vive em paz e harmonia
Abre a porta da alegria
...

Antonio Cicero disse...

Caro Edson,

que bom ter você por aqui! Saudades!

Feliz ano novo para você e os seus também!

Grande abraço

ricardo disse...

À Ferreira Gullar (ou: poema tirado de uma notícia de jornal)

O cometa Ison, hoje, às 18h25, fará [sua aproximação máxima do Sol.
Não se sabe se aguentará o aumento [brutal da temperatura.
E eu, hoje, às 18h25, suportarei a chegada da noite?

(Ricardo - 28/11/13