10.8.11

Artigo de Manuel Castells sobre a presente crise internacional




Para quem está intrigado com a presente crise internacional, recomendo a leitura do lúcido artigo do sociólogo espanhol Manuel Castells, no site Outras Palavras.

9 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Para você que tanto ama a Poesia!!!



"O POEMA" - Para Antonio Cicero


Com que trama agora te traço
e com que lápis
e com que lábio
e com que lágrima
e com que lapso
e com que sonho

com que estilhaço hoje te faço
e com que parte
e com que plano
e com que pranto
e com que plágio
e com que soma

com que arco muito te caço
e com que cláusula
e com que canto
e com que calma
e com que cálculo
e com que sonda

com que ritmo mesmo te capto
e com que mágica
e com que mágoa
e com que máscara
e com que marcha
e com que sono

com que arquitetura te adapto
e com que fábula
e com que farsa
e com que fato
e com que fala
e com que sombra

com que antena apenas te capto
e com que rádio
e com que raiva
e com que raio
e com que rastro
e com que som

com que luz ainda te laço
e com que sangue
e com que samba
e com que saga
e com que sátira
e com que sol?



Abração imenso,
Adriano Nunes

Nobile José disse...

mto bom o texto. tenho lido tb o delfim. mas a leitura que tenho feito que mais me tem ajudado a compreender esse momento atual - principalmente a partir do brasil - é o "De Getúlio a Castelo", do thomas skidmore. interessante a visão dele sobre nossa organização política, e principalmente (o livro foi escrito no final de década de 60!) sobre a força do capital estrangeiro a dificultar nossa autonomia (política, social e econômica) interna.
ver hoje os EUA enguiçados não me dá alegria; pelo contrário, eles deveriam inclusive agir com mais responsabilidade, pois um passo em falso, e todo o mundo, literalmente, sofre as consequências.
mas ver que o Brasil tem capacidade de enfrentar essa crise, ainda que o futuro seja incerto e algo possa acontecer, me faz crer que FHC-Lula foi a melhor dobradinha política que já surgiu no país desde 1500.
o brasil de hj é mto diferente que o de 64, obviamente. naquele período, jango desapareceu na briga travada entre os radicais de esquerda e de direita.
o fato de termos atualmente uma democracia estável, uma economia estável, e uma tentativa de acabar com a miséria e as desigualdades - tanto por tucanos quanto por petistas, cada um a seu modo - me fazer ficar tranquilo em relação a mais essa crise.
passou da hora da intervenção estatal no sistema financeiro global, pois ele de fato (e tais repetidas crises confirmam) coloca em risco a sobrevivência dos estados. vide o que vem acontecendo com a união européia. e mesmo com os EUA.

Lupo Lobato disse...

Muito grato pela indicação!

"Que os bancos paguem a crise. Controle sobre os políticos. Internet livre. Uma economia da criatividade e um modo de vida sustentável. E, sobretudo, reinventar a democracia, a partir de valores como participação, transparência e prestação de contas aos cidadãos."

Dito assim, nem parece tão difícil...

Antonio Cicero disse...

Adorei, Adriano! Muito obrigado!
Abraço grande

Louise Lou disse...

O site "Outras palavras" oferece uma excelente diversidade de temas de forma bastante esclarecedora. Gostei do texto compartilhado. Através dele me "aventurei" por outros conteúdos da homepage. Temas mundiais que estão em voga. E, claro, quando as discussões se voltam para Israel...as coisas ficam complicadas...como sempre, Israel é descrito como vilão e detentor de todo o mal que assola a Palestina.

Antonio Cicero disse...

Louise Lou,

o fato de que recomendei o artigo do Castells, que se encontra no "Outras Palavras" não quer dizer que eu endosse todo o conteúdo desse site.

Considero, por exemplo, a expressão "pós-capitalismo" pura mistificação, uma vez que ninguém sabe o que quer dizer. E essa palavra é usada para descrever o conteúdo do site...

E você tem razão: esse tipo de caracterização de Israel é inteiramente repulsivo.

Louise Lou disse...

Cicero, fico feliz que você tenha uma visão tão lúcida. Apenas os grandes poetas são capazes de pensar dessa forma, e, sem margem nenhuma de dúvida, você é um dos maiores. De qualquer modo, foi bom conhecer o "Outras palavras". Um abraço.

Antonio Cicero disse...

Obrigado, Louise

Marcello Jardim disse...

É mesmo admirável esse texto, caro Cicero.Lembrei-me do filme "Inside Job", mas o texto parece ir mais longe em desmistificar o status de coisa irrevogável do que é má-fé e cupidez.Espero mudanças profundas nesse sentido, uma democracia mais justa, possível.Espero também que o leviatã que cavalgamos hoje não cause tanto estrago em sua queda.
Obrigado e um abraço.