17.4.15

Eucanaã Ferraz: "Escuta"




Visão

Seria fácil comparar as araucárias a candelabros.
Mas eu digo que elas se parecem com aquele rapaz

que, braços, cabelos, surgiu devagar
sob a luz de junho, úmida de orvalho.

Veio em minha direção.

E trazia o horizonte
nos seus ombros largos.



FERRAZ, Eucanaã. "Visão". In:_____. Escuta. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

5 comentários:

Paulo Sabino disse...

Que coisa linda!

Eucanaã é mestre!

Cicero, meu amado, você sabe me dizer se o Eucanaã já fez a noite de autógrafos aqui no Rio?

Beijo grande!

Antonio Cicero disse...

Fez ontem, Paulinho! Pensei que fosse encontrar você lá!

Abraço

. disse...

Ótima escolha!

Antonio Cicero disse...

Erick,

agradeço a você por me ter chamado atenção para esse poema.

Abraço

ADRIANO NUNES disse...

Cicero,


Belíssimo! Salve Eucanaã!


Abraço forte,
Adriano Nunes