15.2.13

Federico García Lorca: "Despedida" / "Despedida": trad. de William Agel de Melo








Despedida

Si muero
dejad el balcón abierto

El niño come naranjas
(Desde mi balcón lo veo)

El segador siega el trigo
(Desde mi balcón lo siento)

Si muero
dejad el balcón abierto


Despedida

Se eu morrer,
deixai o balcão aberto.

O menino chupa laranjas.
(Do meu balcão eu o vejo.)

O segador sega o trigo.
(Do meu balcão eu o sinto.)

Se eu morrer,
deixai o balcão aberto!





LORCA, Federico García. "Canções". In:_____. Obra poética completa. Trad. de William Agel de Melo. Brasília: Editora Universidade de Brasília / Martins Fontes Editora, 1989.

4 comentários:

Lucas disse...

balcão não seria melhor traduzido por varanda?

ADRIANO NUNES disse...

Publiquei esse texto em meu blog e acho que todos deveriam lê-lo, por isso peço a você que aqui também o faça, amado amigo:

Por que Antonio Cicero merece a vaga deixada por meu amigo Lêdo Ivo na Academia Brasileira de Letras?

Porque, dos concorrentes atuais, nenhum possui a verve clássica e popular ao mesmo tempo. Cicero há muito vem fazendo um trabalho de divulgação da Poesia em seu belo blog "Acontecimentos", além de sair pelo Brasil e pelo mundo engendrando palestras tanto sobre a arte poética quanto sobre o pensar filosófico. A sua popularidade daria uma nova luz à Academia, uma dimensão alegre, viva. A sua poesia está entre as mais célebres da atualidade, seus textos e ensaios são de uma beleza rara, Cicero é versado e hábil em vários idiomas, tais como francês, inglês, russo, grego, latim, espanhol, alemão, o seu livro "O mundo desde o fim" é um marco na filosofia brasileira, sem dizer que as suas letras de músicas são um fulgor à parte. Ora, quem nunca cantou "O último romântico" e não sabe de cor o refrão? Quem nunca dançou ao som de "fullgás" e tantos outros sucessos emplacados pela sua irmão Marina Lima? Cicero é um gentleman acima de tudo: humilde, dado aos amigos, nem parecendo ser uma celebridade, sempre visto em sebos e livrarias, andando pelas ruas da cidade do Rio, nos eventos poéticos, disposto a divulgar os trabalhos de todos os poetas. E tendo o status que lhe cabe, nunca deixou de comunicar-se com seus leitores através do seu blog ou email. Antonio Cicero reluz. Além do fato de que Lêdo Ivo tinha uma grande admiração por ele, não só me relatando pessoalmente como explicitou isso em meu livro. A cadeira dez pertencia a um excelente poeta. Que volte para outro! Viva Cicero!



Abraço forte,
Adriano Nunes

Antonio Cicero disse...

Querido Adriano,

muito obrigado por essa belíssima defesa de minha candidatura à ABL!

Grande abraço

Antonio Cicero disse...

Lucas,

sinceramente acho que não. "Balcão" quer dizer (como está na primeira definição dessa palavra no Houaiss):

Rubrica: arquitetura.
plataforma saliente da fachada de casa ou edifício, ger. em balanço ou sustentada por colunas, consolos etc. e guarnecida de um parapeito, à qual se tem acesso do interior, por uma porta; sacada.

É esse também o sentido castellano de "balcón".

Abraço